Skip to content

Etiqueta: resenha

resenha: O Imaginário da Magia, de Francisco Bethencourt.

O historiador Francisco Bethencourt vai na contra-mão da história portuguesa ao destacar o significado social e simbólico da feitiçaria em Portugal do século XVI. Para isso, o autor de História das Inquisições recorreu a historiadores menos conhecidos e escritores da época, como Gil Vicente, Sá de Miranda e Luís de Camões, que fazem extraordinárias representações de agentes mágicos, encenações e assombrações em suas obras.

Chilling Adventures of Sabrina: bruxaria e um pouquinho de feminismo, sim!

Os dogmas do satanismo e sua celebração baseada nas tendências humanas naturais, como ganância, luxúria e vingança, desempenham um papel que chega a ser desconfortavelmente importante na nova série do Netflix, que estreou finalmente nesse dia 25 de outubro (esperei o ano todo, Praise, Satan!): Chilling Adventures of Sabrina, traduzido para o português como O Mundo Sombrio de Sabrina.