Skip to content

a gata e o diabo Posts

Ei moça, senta aqui, vamos falar sobre esse relacionamento que roubou a sua alegria.

Ei, vamos falar desse relacionamento que você vem arrastando há tanto tempo? Sei que o assunto é chato, mas até quando você pretende fugir dele? Aliás, como fugir de algo que está aí te incomodando o tempo inteiro, roubando o seu sorriso e soterrando a sua autoestima? Cá entre nós, você acha que é certo fazer-se ser enterrada viva?

Pussy Riot: conheça o grupo feminista que invadiu a final da Copa 2018.

O grupo que invadiu o campo de futebol durante a final da copa da Rússia tem uma série de ações e performances públicas em seu currículo, o que as torna as opositoras de Vladimir Putin mais queridas e idolatradas do cenário atual. Elaboramos um breve dossiê sobre o grupo que lidera os trendings de notícias, cuja ação repercutiu mundialmente e fez a todo o mundo voltar sua atenção às demandas políticas por mais democracia e participação igualitária na política russa.

Castração química é a ideia de que o estupro está no “pênis”, e não na cultura.

O debate sobre a cultura do estupro não vai além dos órgãos genitais esse é o nosso maior problema. A discussão não perpassa pela sociedade, sequer aborda os ambientes em que eles mais ocorrem (dentro de casa, perto dos familiares, pelos próprios familiares). Quando isso vai mudar?

É o comportamento do Homem Brasileiro que destrói nossa reputação – e não da mulher.

Analisemos: os brasileiros são campeões na arte desagradável de pedir e mandar nudes, e de forçar a barra mesmo quando a mulher não está a fim de seguir na conversa. Você acredita que está num papo normal com um ser humano civilizado, quando de repente, uau, dick-pick!, e ele com certeza acredita que a melhor forma de conquistar você é mostrando as “incríveis” partes íntimas dele, mesmo sem você ter solicitado.

4 documentários para entender que falar sobre aborto é falar sobre garantia de direitos.

A ilegalidade da prática de aborto no Brasil não significa que as mulheres deixem de realizá-lo. Tabu, criminalização e punição que não resolvem absolutamente nada.
Ser contra a legalização do aborto é um contrassenso, seja qual for sua convicção.

Friends: uma série racista a menos para a minha lista.

Durante dez temporadas, Friends contou com apenas com 32 personagens negros que, no mínimo, tiveram uma pequena fala ou interação na série. Apenas 13 foram apresentados em cargos de chefia ou diplomados, como a professora de paleontologia Charlie Wheeler, única negra a estar no elenco recorrente da comédia. Ela entrou no final da nona temporada como par romântico de Ross.