Skip to content

Ei moça, senta aqui, vamos falar sobre esse relacionamento que roubou a sua alegria.

Ei, vamos falar desse relacionamento que você vem arrastando há tanto tempo? Sei que o assunto é chato, mas até quando você pretende fugir dele? Aliás, como fugir de algo que está aí te incomodando o tempo inteiro, roubando o seu sorriso e soterrando a sua autoestima? Cá entre nós, você acha que é certo fazer-se ser enterrada viva? Sabe muito bem que por mais que existam pessoas preocupadas em te ajudar, somente você poderá resgatar-se desse cativeiro. Conte-me como é lidar com essa realidade, de ter uma pessoa apenas para entristecê-la.

Pode chorar, não precisa ter vergonha de nada. A culpa não é sua e jamais será.

Fale-me o que sente ao ver os casais que se respeitam e se tratam com afeto. Sente-se diminuída e profundamente ressentida, não é mesmo? Talvez você se pergunte constantemente: porque ele não me trata bem assim ou por que ele age desse jeito comigo? Sei que você sempre se pergunta: por que sou tratada com tanta rispidez e agressividade por ele? Daí você percebe que tudo aquilo que você idealizou num relacionamento amoroso está bem distante da sua realidade.

“Bom dia, meu amor”; ”eu te amo”; “você está linda”; “tenho muito orgulho de você”; “obrigado por estar comigo”.

Não existe beijo de boa noite, nem “estou com saudades”. E você percebe tudo isso, e sente falta, muita falta. Como pode você estar passando por isso? Logo você, tão intensa que chega a transbordar, vivendo reclusa nesse cativeiro, alimentando-se dessas migalhas. Logo você, que sempre foi tão espontânea, sorridente, agora vive com esse olhar embaçado, completamente sem brilho. Então, você se consome nas noites de insônia, vendo os seus dias passarem e perguntando aos seus botões: eu vou ter que me conformar com essa situação?

O pior de tudo é esse conflito que você vive. Você sabe do seu potencial, você sabe da bagagem que carrega na alma e tem consciência de que pode ser o sonho de consumo de alguém. Você tem muito amor para dar, você transborda carinho, sua libido é efervescente, você é engraçada, é uma ótima companhia, mas está aí ao lado de alguém que além de não reconhecer nada disso, faz questão de adoecer cada virtude sua e te machucar sem nem ao menos pensar nas consequências.

É um desperdício muito grande, não é mesmo? Então você vai vivendo seus dias alternando tristeza e amargura, ressentimento e arrependimento, desânimo e irritabilidade. Pode ser que você alterne também um sentimento de muita raiva por você mesma que permitiu a situação chegar nesse ponto e nada fazer para mudar. Talvez aconteça de você atravessar algumas noites pensando e criando coragem para tomar uma atitude de sair dessa relação, daí amanhece o dia e você sente-se, outra vez, acuada.

Ei, me responda: que prejuízo você terá ao sair de um relacionamento que não te acrescenta nada de positivo e que ainda rouba o seu entusiasmo, sua vida? Qual o seu receio? Sabe, existem pessoas que já se acostumaram com a infelicidade, elas já chutaram o balde e decidiram que vai viver essa tragédia de relacionamento e pronto, seja por preguiça ou por qualquer outra razão. Mas você não chegou nesse nível ainda, pois você se incomoda, você chora, sente angústia e revolta. Acho que ainda há salvação para você, na verdade eu tenho certeza. Ainda é possível você pular dessa barca furada. Depende só de você.

Você acha que tenho razão?

Tomara que sim.

Adaptado do texto da Ivonete Rosa, do Psicologias do Brasil.

 

Comentários

13 Comments

  1. Paula Paula

    Esse texto parece que foi feito pra mim

  2. Daniele Daniele

    Você me conhece?!

  3. Priscia Priscia

    Juro que eu chorei, pop parece que cada palavra foi direcionada para mim….

  4. Valdirene Valdirene

    Esse texto e minha cara…e td q estou vivendo me ajudem

  5. Daiane Daiane

    Esse texto foi feito pra mim.

  6. Vera Vera

    Me identifico totalmente

  7. Keidy Keidy

    Nossa pra mim tbm!!! Quero ser feliz de verdade será que vou ser?

  8. Andreia Andreia

    A minha cara esse texto

  9. Daise Daise

    Vivi examente um relacionamento como esse . De fato os sentimentos que senti foram exatamente os descritos no texto. Estou tentando me reeguer.

  10. Num mundo egoísta, sem nenhum amor ao próximo que não consegue aceitar que a vida é sofrimento e vive na eterna busca vazia da felicidade e do sentir-se bem somado a uma forte disseminação da doutrina / cultura do politicamente correto, que tem como objetivo transformar as mulheres em loucas histéricas e vadias libertinas tristez e todos os homens em aviadados emasculados com síndrome do Peter Pan, gerando sempre uma guerra entre os sexos, cada um que estiver em um “relacionamento” onde não se é respeitado ou que te faz sentir-se um lixo, nada mais estará com um ser a sua mesma altura. É fácil apontar e colocar os erros nos outros dentro de um “relacionamento”, quando na verdade o problema é você. Textos como esses são uns deserviços para todos. Lembrem-se, se alguém for casado ou pretende se casar, casamentos não são para os casados mas sim para as crianças e nenhuma delas merecem conviver com mais duas.

  11. Rosimeire Rosimeire

    Recebi este texto como resposta de Deus p mim!

  12. Vilma Vilma

    E verdade nós mulheres as vezes acomodamos e perdemos o interesse em ser feliz é permiti viver do lado de um homem que só nos faz mal , primeiro temos que gostar de nós mesmos e o outro só vai ser parceiro .

  13. Brenda Brenda

    É assim que estou me sentindo, perfeito esse texto. E acho que o grande problema é a gente achar que um dia vai ficar tudo lindo e perfeito como num passo de mágico. Mas lendo esse texto e outros e ainda ouvindo outros vídeos é que pude perceber que nunca nada vai mudar, porque o outro não quer que mude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *