Skip to content

a gata e o diabo Posts

Além dos gêneros masculino e feminino: conceitos gerais e terminologias.

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. Todos os direitos humanos são universais, interdependentes, indivisíveis e inter-relacionados. A orientação sexual e a identidade gênero são essenciais para a dignidade e humanidade de cada pessoa e não devem ser motivo de discriminação ou abuso. 

5 motivos porque precisamos falar (urgentemente) sobre gênero nas escolas.

Debater estes conceitos dentro do âmbito científico na escola, traz uma maior noção de como somos constituídos – biologicamente e socialmente. Tal discussão nos dá condições de tomar decisões que dizem respeito à nossa saúde e bem-estar físico e mental. Isto é, aprender a lidar melhor com nosso corpo, a partir da compreensão de sua fisiologia, anatomia, metabolismo e de como isso interagem com a sociedade e a cultura em que vivemos.

A necessidade de falar sobre gênero nas escolas e os boatos do Jair Bolsonaro.

A orientação sexual e as discussões sobre gênero, como temas transversais nas escolas, surgem não para substituir o que os pais ensinam em casa, mas sim para complementar de forma cientifica o aprendizado que eles já trazem na bagagem. Sabemos que existem pais que possuem dificuldades para conversar sobre o assunto com os filhos, e por isso é necessário que a escola aborde este tema para que crianças e adolescentes saibam se prevenir de problemas como doenças sexualmente transmissíveis, abusos sexuais e até mesmo uma gravidez indesejada.

5 fatos importantes que você precisa compreender quando uma amiga está em um relacionamento abusivo.

Quem está nesse relacionamento está sofrendo e a ultima coisa que a gente precisa no meio disso é ouvir o quanto somos fracas ou burras por estamos ali. Às vezes demoram anos para percebermos que aquele era um relacionamento abusivo. A gente gosta e confia naquela pessoa, como o amor da nossa vida, seria capaz de tal coisa?

5 dicas para evitar estupros.

Somos ensinadas desde pequenas que devemos policiar nossa maneira de vestir, o que, e com quem bebemos. Temos que polir nosso comportamento, omitir nossa sexualidade, sabendo que o pior pode sempre nos acontecer somente por termos nascido mulheres. A continuidade, a perpetuação desse pensamento incentiva ainda mais o cultivo a crença de que os homens são incapazes de controlar seus impulsos sexuais violentos e nós como boas submissas devemos sempre nos calar.
Será que um dia seremos realmente libertas?